Congresso Brasileiro do Sono

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

SONO E ENVELHECIMENTO: ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DO SONO DE IDOSOS SUBMETIDOS À POLISSONOGRAFIA TIPO I

Introdução

O aumento da população idosa vem acontecendo de forma tangencial em todos os continentes, e, tendo o declínio biológico como um processo natural e irreversível, ocasiona as chamadas doenças crônicas não transmissíveis. Sendo o processo de envelhecimento irreversível, gera-se uma modificação na qualidade e quantidade do sono, as quais afetam mais da metade dos adultos acima de 65 anos de idade, com impacto negativo na sua qualidade de vida.

Objetivo

Analisar o padrão de sono de idosos submetidos ao exame de polissonografia tipo I em ambulatório de sono.

Métodos

Foram analisados os laudos procedentes da realização da polissonografia tipo I em ambulatório do sono no período de janeiro a junho de 2019. Correlacionou-se os achados de eficiência e latência do sono à faixa etária, ao Índice de Massa Corpórea (IMC), ao IAH e ao sexo dos pacientes.

Resultados

A amostra reuniu em 56% laudos de pacientes do sexo masculino. Identificou-se que a idade não foi fator relacionado às alterações nos índices de apneia e hipopneia dos laudos estudados. Apesar de em menor número, 91% dos laudos femininos foram categorizados com Índice de Apneia e Hipopneia Moderado em 59% dos laudos analisados, 27% com IAH leve e em 5% dos laudos acusou o IAH Severo. Foi registrado taxa de 14% dos laudos masculinos com IAH leve, mas destaca-se que 36% acusaram grau de severidade desse índice apresentado pela amostra de laudos masculinos. Identificou-se que 88% da amostra se encontrava acima do peso e 42% destes já estavam classificados em algum grau de obesidade. 32% dos laudos analisados ressaltaram eficiência de sono inferior a 85% nos pacientes estudados. A amostra entre homens e mulheres apresentou 88% de total de despertares superior a 46,7 nº/h.

Conclusões

Foi constatado, a partir da análise de laudos de polissonografia tipo I, padrão irregular de sono de idosos submetidos ao exame em ambulatório de sono. Através do estudo, foi ressaltado que, apesar da amostra menor de laudos femininos, em comparação aos exames realizados por idosos do sexo masculino, mulheres entre 60 e 69 anos acima do peso e/ou que já apresentem algum grau de obesidade, demonstraram padrão de sono com maior discordância quando relacionada as parametrizações que norteiam a análise da saúde e qualidade do sono.

Palavras-chave

Polissonografia; Sono; Envelhecimento.

Área

Área Clínica

Autores

Sandra Jordão de Brito, Leonardo Sousa, Lidiane Santana, Carolina Almeida